Diário / 17 de fevereiro de 2016

Tudo sobre o meu curso de tradução

O curso de Letras – Tradutor e Intérprete em Inglês foi o primeiro que fiz na vida e experiência foi bem legal. Passei no vestibular da Universidade Metodista de São Paulo com 16 anos (sim), em 2006, e me formei no final de 2009. Mas vamos começar do começo.

Diferente de muitas pessoas que hoje me mandam perguntas sobre esse curso, eu nunca tive o sonho de ser tradutora. Sempre gostei de inglês mas nunca tinha parado pra pensar que um dia poderia trabalhar com o idioma, sabe? Durante o último ano de ensino médio, eu estava focada em Jornalismo mas não sabia muito sobre o curso, pensava mais na ideia de ser jornalista, escrever pra revistas, ter minha própria coluna etc.

Esse é um erro comum que você provavelmente não está cometendo se chegou até aqui, inclusive. É crucial pesquisar bastante sobre a área e o sobre o curso que você está interessado em vez de só ficar fantasiando sobre como seria. Hoje em dia existe muito mais informação sobre essas coisas (olha eu aqui escrevendo um post inteiro sobre minha experiência na faculdade!), então leia tudo que estiver disponível! Imagino que grande parte do pessoal que desiste de cursos universitários no meio não sabia no que estava se metendo quando fez a matrícula e ninguém merece perder esse tempo.

Acabei optando por tradução meio de última hora. Levei em consideração as matérias que eu estudaria, minha admiração pelo idioma e fato do curso ter só três anos, na época. Mesmo sem ter certeza de que era aquilo que eu queria, achei que seria melhor do que ficar sem fazer nada até me decidir ou pior, ficar presa num daqueles cursinhos preparatórios que eu abominava.

Logo no primeiro dia, eu lembro que o professor sentou todo mundo no chão e depois daquelas superdivertidas ~dinâmicas de primeiro dia (ninguém escapa), explicou pra gente um pouco sobre o universo da tradução. Aquela primeira conversa foi fundamental pra mim porque até então eu não fazia ideia da quantidade de coisas que eu tradutor (e intérprete!) pode fazer. Lógico, traduzir livros e textos é o que a gente sempre pensa primeiro, mas tem legendagem de filmes, tem interpretação simultânea em eventos, tem revisão de textos e um monte de áreas de especialização.

As minhas matérias favoritas eram as de gramática, fonética e as específicas de tradução de textos jornalísticos, científicos e midiáticos. Também gostava bastante de treinar interpretação simultânea, que acho que é uma das coisas mais difíceis que já fiz na vida. Não curtia muito literatura e história, mas se não tiver coisa chata não é a vida, né?

Acho que só uma das matérias era ministrada em inglês e tenho quase certeza que era uma escolha pessoal da professora, mas isso leva à uma pergunta que recebo bastante: qual é o nível de inglês necessário para fazer o curso de tradução? É difícil responder isso porque depende muito de cada um. Na minha turma tinha gente de todos os níveis e foi por isso que eu comecei a dar aula. Ainda no primeiro semestre, quando a gramática começou a complicar, uma das professoras pediu voluntários para sessões extracurriculares de monitoria para os alunos que tinham dificuldade. Eu me voluntariei e foi ótimo porque explicar as coisas pros outros também me ajudava a estudar. A questão é que tinha um grupo grande na minha sala que mal conseguia se comunicar no idioma e, apesar dessas pessoas terem saído da faculdade com um inglês melhor do que tinham quando entraram, não significa que se tornaram boas tradutoras.

O curso de Tradução e Interpretação em Inglês ensina técnica. Você estuda vocabulário, gramática avançada, literatura, linguística e uma série de outras coisas bem específicas sobre português e inglês. Entrar achando que você vai aprender elementos básicos sobre inglês é um erro. Pra quem gosta de inglês e só quer ter uma chance de usá-lo mais frequentemente, recomendo cursos avançados em escolas de idiomas ou online, mesmo. Mesma coisa vale para quem quer ser professor. Para ser professor, você precisa se formar em Letras. Eu sei que nem todas as escolas cobram licenciatura, mas o curso de tradução definitivamente não te ensina a ser professor. Apesar do meu diploma ter Letras no nome, eu não estudei nada de psicologia, sociologia e pedagogia, por exemplo, que são matérias importantes em Letras. Quem estuda para ser professor também estuda muito mais literatura do que eu estudei em Tradução. Essas diferenças precisam ser levadas em consideração e sua escolha depende do que você vai querer fazer com o curso.

Outra dúvida bem recorrente é sobre o mercado de trabalho para tradutores e intérpretes. Eu não trabalhei com tradução por muito tempo depois que me formei porque eu não quis, mas sempre aparecia alguma coisa pra fazer. Traduzi manuais, revisei bastante coisa e fiz uma ou outra versão de material online. Trabalhei também como intérprete em feiras internacionais e outros eventos de negócios e educação. Desses eu gostava muito. Entre tradução e interpretação, preferia interpretação porque adoro estar em contato com gente. Tradução você faz no computador sem poder pausar muito porque os prazos são sempre pra ontem. Pode ser deveras tedioso. Trabalhar com interpretação era mais divertido porque eu entrava em contato com outras culturas e aprendia muita coisa. É um trabalho bem mais dinâmico e, consequentemente, mais cansativo. Eu sempre saía destruída dos eventos. Feliz, mas podre de cansada.

Normalmente quem segue carreira nessa área entra pra alguma agência ou trabalha para alguma empresa porque é um bom jeito de garantir o salário no fim do mês. Dá pra trabalhar por conta, mas aí você precisa de contatos. Fala-se muito também sobre tradução juramentada e eu sinceramente não entendo muito do assunto, mas sei que sendo juramentado você pode traduzir documentos oficiais e ganhar bem mais pelo trabalho. É um esquema tipo concurso público que acontece uma vez a cada ano bissexto ao quadrado da hipotenusa do coseno. Realmente não sei mas nada que um Google amigo não resolva, se você estiver interessado.

A experiência do curso foi bem legal pra mim. Não me arrependo nem um pouco de ter feito e em nenhum momento pensei em desistir. Tive uns professores muito bons, fiz amigos que tenho até hoje e aprendi muita coisa. Vale dizer que a faculdade não teve nada dessas loucuras que a gente ouve sobre universitários, então não se empolgue achando que vai chapar o côco toda noite com o ~pessoal da facu porque não rola. Sabe aquelas faculdades que têm bateria oficial, festas que São Paulo inteira é convidada e que viram notícia no jornal da manhã para chocar os pais? O mais louco que acontecia comigo era responder chamada pra uma amiga quando ela chegava atrasada, risos.

Acho que isso é tudo, mas se tiver faltado alguma coisa ou se você tiver outras dúvidas, deixe nos comentários porque a sua dúvida pode ser a mesma de outra pessoa e eu vou responder tudo que eu puder! Espero ter ajudado!


Tags:  Faculdade Tradução



Cintia Freitas
Sou formada em Tradução e em Marketing, gosto muito de escrever e odeio queijo. Todas as informações são igualmente importantes.




76 Comentários

Feb 17, 2016

Olá, Cintia, tudo bem?
Gostaria muito de fazer algo relacionado a línguas como graduação, mas como não nasci com o dom de lecionar, optei por tradução… Só que pelo que li, não existe um curso exclusivamente voltado pra Tradução, ou seja, teria que fazer Letras de qualquer jeito… Vc conhece algum curso específico, mesmo que de menor duração, que te capacita?
Sempre gostei de Línguas em geral, inclusive sou formada pela Cultura Inglesa( com todos os certificados de Cambridge) e atualmente estou aprendendo francês. Isso ajuda?
Ah, e umas curiosidades: Vc tem algum certificado de inglês, como os do Cambridge, IELTS ou Toefl? E vc dava aula em qual escola?
Beijos!


    Feb 17, 2016

    Oi Bruna! Existem cursos de tradução por aí sim, pesquisa como “letras – tradutor e intérprete” que você acha alguma opções! Sobre certificados de inglês, fiz o TOEFL na época que tava pesquisando faculdades no Canadá e só. Mais pra frente pretendo fazer uns mais difíceis pra ver se eu ainda sei alguma coisa de inglês, hahaha!


Feb 17, 2016

Fiz faculdade de Letras, mas o que eu queria mesmo era de ter feito Tradução. Tive a chance de mudar pra ela logo no 2º semestre, mas bobeei e acabei não mudando. Até tentei ser professor, mas a parte que eu mais gosto mesmo é me enfiar no meio de um monte de palavras e traduzir e revisar. Muita gente acha isso chato, já eu acho maravilhoso. Acho que ser virginiano ajuda muito nisso hahaha.

Parabéns pelo post, Cintia. Tomara que ajude bastante gente. Beijos.

http://www.textrovertido.com.br/


    Feb 17, 2016

    É isso aí, o que é chato pra um é legal pra outro! Por isso que o mundo funciona! Se vc puder, Kaio, dá uma olhada no comentário da Larissa aqui embaixo, ela tá com dúvida sobre a faculdade de Letras e talvez você possa ajudar! Obrigada pela comentário e uma dúvida: hoje vc trabalha como tradutor?


      Feb 18, 2016

      Oi Cintia! Eu vi que algumas pessoas já ajudaram a Larissa, mas vou lá dar meus pitacos hahaha.
      Hoje em dia eu faço alguns freelas como tradutor só, geralmente faço legendagem.


Feb 17, 2016

Eu penso em fazer tradução e interpretação porque não me vejo em uma área que não seja o inglês. Sempre gostei desde o início.
Já cogitei a possibilidade de fazer Letras, mas só de pensar que eu teria que estudar bastante coisa de literatura, me desanimei totalmente ~odeio literatura~.
Na verdade, conheci o curso de tradução ao e interpretação por causa de você, e desde então tenho pesquisado muito sobre o assunto.
Já comparei a grade de Letras e Tradução, e vi que em ambas têm literatura. Mas na de tradução a carga de literatura é menor ou igual a de Letras? Gostaria de saber :)

Uma das coisas que me fizeram considerar o curso de Tradução, é que, aparentemente, pela grade, tem mais inglês do que tem em Letras. Estou certa ou errada?
Obrigada


    Feb 17, 2016

    Oi Larissa! Como eu não fiz Letras (licenciatura), não tenho como te falar com certeza, mas acho que você está certa: em Tradução tem mais inglês e menos literatura que em Letras. Alguém aí pode confirmar isso? Seria legal saber de alguém formado em Letras, né?


      Feb 17, 2016

      Faço Letras – Inglês/Literaturas na UERJ (Estadual do Rio de Janeiro) e, sim, tem muita literatura na grade. Como minha habilitação é única, ou seja, só posso dar aulas de Inglês, vemos bem pouco de literatura brasileira e portuguesa (só duas cadeiras de cada, enquanto a habilitação português/literatura vê seis de cada), mas muuuuita, muuuuuuita literatura e cultura inglesas e norte-americanas (são seis cadeiras de 60h para literatura inglesa e quatro para a norte-americana, também de 60h, isso tudo fora as cadeiras das culturas).
      Enfim, é muita literatura, se não gosta, fica difícil levar o curso. Mas conheço pessoas que se formaram odiando literatura e conseguiram levar.
      Ah, claro, tem a base comum de letras também: linguística, teoria literária, língua portuguesa etc, etc, etc.

      Espero ter ajudado!


      Feb 18, 2016

      Cintia, eu me formei em Letras Inglês/Português e eu tinha muitas matérias de Inglês lá (de gramática, fonética, análise sintática, inglês 1 ao 6, escrita acadêmica, ingles instrumental e por ai vai…) e várias de literatura (americana, inglesa, brasileira, portuguesa, etc), mas mesmo eu também não amando literatura, aprendi a gostar, até pq eu gostava mt do meu curso e dos meus professores. Estou querendo fazer Pós em Tradução e comparando a grade, Letras tem bem mais Inglês e Literatura do que a Pós de Tradução. Talvez pq na minha pós temos como se fosse laboratórios em que a gente escolhe inglês, espanhol ou libras como se fosse nosso estágio, eu imagino. E como eu não sei nada de espanhol e pouquinho de libras, entendo que quem não curte mt o inglês deve estar feliz que o curso não vai ser todo em inglês nas matérias sen ser as do laboratório (o que pra mim é uma pena, pq eu amaria se fosse). E em Letras não existe só a possibilidade de dar aulas em escola, tem cursos de idomas, aula particular, tradução msm e trabalhar em hotel.. Ter no currículo que vc fez Letras dá uma ajudinha qd vc quer peocurar algum emprego que envolva o Inglês! :) Uma pergunta: qual o salário mais ou menos de traduções em geral? E por que vc não seguiu nessa área?


        Feb 18, 2016

        Oi Paula! Obrigada pelas informações! Respondendo suas perguntas, não sei dizer o salário de um tradutor porque é um trabalho muito mais freelance do que qualquer outra coisa. Imagino que só quem trabalha em agências/empresas tenha um salário fixo de verdade. Não segui na área porque como eu disse no post, tradução não era exatamente o que eu queria pra mim. Amo escrever meus próprios textos, participar de trabalhos criativos e interação com gente. Hoje, trabalhar produzindo conteúdo online tem muito mais a ver comigo do que tradução, sabe? Mas é uma opção que guardo na manga e sei que sei fazer bem, se precisar. Gostei muito de trabalhar como intérprete também, com certeza faria de novo.


Feb 17, 2016

Sobre o nível de Inglês, se eu não souber muito terei muita dificuldade para acompanhar o conteúdo da faculdade?
Beijos, Te Adoro *-*


    Feb 17, 2016

    Oi Kelson, como eu disse no post, apesar de poucas aulas serem ministradas em inglês, o conteúdo das aulas é bem avançado e você vai precisar do conhecimento para fazer as provas, trabalhos e atividades. Como eu tbm disse no post, tinha muita gente na minha turma que não tinha um nível alto de inglês e seguiu com o curso! Acho que depende muito de cada um. Me conta depois o que você decidiu!


Feb 17, 2016

Eu sempre quis trabalhar com estrangeiros, e ainda quero. eu sou meia perdida nesses assuntos de faculdades e cursos, eu tava querendo muito fazer tradução e interpretação, mas eu não achei por aqui por perto. Eu estou querendo fazer turismo, já que é mais fácil de achar por aqui e tambem, pelo que eu li tem ligação com os estrangeiros também. adoraria que você até me desse idéia de um cursos e faculdade em que eu vá ter contato com estrangeiros. não, não sou fanática pelos gringos, mas é só algo com o qual eu trabalharia feliz haha eu amo inglês e sempre amei. fiz dois anos de curso, e a 3 anos eu estudo sozinha, e você foi uma grande influencia pra mim, até porque o primeiro canal que eu me increvi no youtube foi o seu. <3


    Feb 17, 2016

    Oi Livianne! Que fofo o seu comentário! É difícil te indicar um curso com base nesse seu interesse de trabalhar com estrangeiros porque até com engenharia você consegue fazer isso, sabe? Uma coisa muito importante é olhar as matérias dos cursos que você estiver considerando pra ter uma noção do que vc vai estudar e não ter surpresas no meio do caminho. Parabéns pelo bom gosto em canais do Youtube, hahaha :D


Feb 17, 2016

Oi meu amor, passo poucas vezes por aqui e sempre quando eu entro me arrependo de não ter entrado mais vezes.
Não sou muito bom com leituras, mas sempre gosto da maneira como você escreve e tira risadas espontâneas. Dá pra imaginar você falando as coisas com sons e tudo.
Queria ter visto sua cara quando leu as informações do comentário.
Sou muito feliz e me sinto sortudo de ter uma pessoa tão competente e focada ao meu lado.
Juntos construiremos Império.
Um Beijo do seu “Mori”
Amo Você!


Feb 17, 2016

Excelente texto. Eu decidi por essa carreira graças a você, em um vídeo antigo que você falava um pouco também da sua faculdade. Infelizmente, eu não conheço nenhuma faculdade que tenha curso de tradução no RJ, por isso, estou tentando prestar para Letras (bacharelado). Mas sempre fico um pouco em dúvida se eu vou aproveitar tanto quanto eu aproveitaria em um curso como o seu.


    Feb 17, 2016

    Oi Cynthia! O curso de Letras é bem completo e trata de tradução também! Talvez não tenha tantas matérias específicas como as que eu tive, mas acho que se vc pesquisar dá pra encontrar uns cursos complementares e ir por esse lado! Boa sorte :)


    Feb 21, 2016

    A puc do rio tem tradução


Feb 17, 2016

Adorei o post Cintia. Estou me formando em Comércio Exterior e pretendo cursar Relações Internacionais depois, e sei a importancia de “dominar” um idioma hoje em dia, é essencial. Atualmente sou consultor de vendas de uma agência de intercâmbios aqui no sul e te acompanho há algum tempo. Gostaria de saber como aconteceu a sua primeira ida ao Canadá, acho super legal as coisas que você fez lá tipo cursar Marketing e dar aulas.


Feb 17, 2016

Olá Cintia. Amei seu post. ♡

Sempre vejo muitos estudantes de faculdade (colegas) participarem “daquelas” festas e percebi que você tinha uma personalidade bastante parecida com a minha durante a sua faculdade e é tão legal encontrar pessoas parecidas. A única diferença é que eu não sou uma pessoa tão divertida quanto você.

A minha grande dúvida é: de que forma o curso de tradução serviu como base para ser professora? Acompanho seu canal e o blog há um bom tempo e raramente falasse sobre a sua experiência como professora. Curso Bacharelado em Química e estava pensando em fazer Licenciatura também (são cursos separados). Se puder falar/escrever sobre esse tema, estarei entusiasmado para vê-lo. ;)


    Feb 17, 2016

    Oi Rafael! Obrigada pelo seu comentário! Não acho que a faculdade de Tradução tenha me ajudado muito como professora porque como eu disse no post, eles não ensinam nada sobre a parte pedagógica. Lógico que o meu conhecimento sobre inglês aumentou consideravelmente e eu pude passar bastante coisa disso pros meus alunos, mas só. Aprendi a dar aula aos poucos e acho que ainda tenho muito pra aprender! Boa sorte com o seu curso!


Feb 17, 2016

Vi no twitter que já tem muitos comentários e que você está querendo conversar então vou escrever também! haha
Bastante esclarecedor o post, apesar de eu não ter interesse na área, agora já sei o suficiente para ajudar alguém que queira!! Muito bom!! Não vou nem dizer que gosto da maneira como você escreve se não fica repetitivo… (risos) Sério, praticamente todo comentário eu falo isso!


    Feb 17, 2016

    Hahaha! Obrigada por estar sempre por aqui, Isa (somos tão íntimas que já até de chamo de apelido)!


      Feb 17, 2016

      Opa! Super amigas!! :D Estarei sempre por aqui! *—-*


Feb 17, 2016

Muito bom! Adorei Cíntia ;) Queria fazer uma pergunta pra você, relacionada também com traduções e cursos, queria ir pro Canadá fazer algum curso (design ou algo parecido), queria muito de um lugar pra mim alugar ( em Toronto) que seja barato e que eu tenha o apartamento inteirinho para mim! Cintia quando você foi (para Toronto), qual era o prédio ou o nome do prédio que você ficava, quanto era por mês e você sabe de algum lugar barato e bom (apartamento pequeno mesmo) para ficar lá? Obrigado Cintia! MUITO BELO POST ;) ;)


Feb 17, 2016

Muito esclarecedor! Interpretação parece ser mais dinâmico e satisfatório pra quem gosta de ter contatos com outras pessoas e culturas diferentes, eu provavelmente ia ser um desses haha. Tem muita diferença do curso lá no EUA e aqui no Brasil? Não pretendo cursar, mas sou curioso :B


    Feb 17, 2016

    Oi Luan! Não faço ideia sobre como é um curso de tradução no exterior mas, como sempre envolve duas línguas, imagino que tenha muitas semelhanças!


Feb 17, 2016

Ei Cintia!

Sou um grande admirador do inglês. Já fiz cursos na infância mas sempre curti mesmo desde a escola e prefiro estudar sozinho. (Problem based Learning… conhece?)

Te acompanho há algum tempo e sua paixão pelo idioma estimula ainda mais quem gosta (eu!) a continuar estudando e claro, aprendendo contigo. Uso e preciso do inglês diariamente como médico, afinal os artigos mais atualizados são in english! Rs.

Continue nessa que é quase um curso online pra noix! Hehe.

Forte abraço.


Feb 17, 2016

Eu tinha uma professora de inglês no ensino médio que trabalhava com traduções (não sei se fez faculdade para isso ou não). Mas logo no primeiro dia de aula ela explicou o quanto era difícil, dando como exemplo “dr. jekyll and mr. hyde” traduzido para “o médico e o monstro”, que aparentemente não tem nada a ver. Antes disso eu não tinha a menor de ideia do quanto era difícil traduzir significados, provérbios, regionalismos e etc. Achei sensacional. E essa era a justificativa dela para dar aulas apenas em inglês, sem falar em português, porque ela achava que a gente deveria aprender a pensar no idioma, sem ficar traduzindo.
Aprendi muito com ela. Aprendi bastante com seus vídeos também. Mas nada nessa vida me ensinou tanto quanto netflix sem legendas hahaha


Feb 17, 2016

SISSA! Adorei o post.
Para quem tem interesse em seguir carreira na área, outra opção é se especializar em textos jurídicos, como contratos, por exemplo. Eles são o carro-chefe de muitos escritórios de tradução e ter um bom conhecimento dos termos específicos do tema pode abrir muitas portas.


Feb 17, 2016

Gente, a Faculdade de Tradução é perfeita! estou no segundo ano.
Se vocês amam a língua inglesa ou outras, por favor, façam! É incrível.
Haaa! Cíntia, sou seu fã, gata! Me inspiro em você a cada dia. Meu grande sonho é trabalhar como intérprete e viajar pelo mundo, estou lutando por isso. Rsrs
Fica com Deus. Amo você!


    Feb 18, 2016

    Rafael, você é de onde ?


Feb 17, 2016

Ótimo post, eu curso licenciatura em Ed. Física e tenho me interessado a aprender inglês e fazer um intercâmbio quem sabe. Tenho visto muitoa videos seus, continua com esse ótimo trabalho, pode ter certeza que ajuda muito.
Abraço!!!


Feb 18, 2016

Olá! Cintia sabe me responder se uma pessoal formada em letras seja com habilitação em licenciatura ou tradução,no Canadá esse diploma permitiria trabalhar com aulas basta fazer uma equivalência ou lá tem algum orgão que regule essa profissão e teria que fazer uma validação?
E também seria exigido ielts?


Feb 18, 2016

Oi Cíntia! Adorei o post. Pretendo fazer faculdade de tradução no meio do ano.. Na verdade passei no vestibular da metodista do Rudge Ramos para esse semestre, mas estou muito atarefada agora. Mas você só confirmou a certeza que eu tenho; que essa é a faculdade pra mim!
Já trabalhei com tradução consecutiva algumas vezes e foi incrível, mas tenho um pouco de medo de tentar a simultânea, acho que o melhor é estudar primeiro rs.
Tinha algo do tipo que você tinha que apresentar algo para a sua classe, em inglês?
Beijos!


Feb 20, 2016

Adorei seu post, Cintia… Sempre quis saber mais a respeito do seu curso e da sua experiência como tradutora… Super beijo.


Feb 27, 2016

Adorei o post! Sou formada em inglês/licenciatura em inglês pela UFMG, mas queria ter feito traduçao no início,entretanto, lá não tem essa área, mas acabei gostando da licenciatura,mesmo as disciplinas de psicologia da educação,sociologia e didática.Gosto de dar aulas particulares,mas ainda não tive a coragem de me aventurar em escolas de educação básica,mesmo pq, trabalho na UFMG e adoro! Admiro seu trabalho e seu jeito divertido de falar .Continue postando dicas de inglês ,filmes etc pra nós! Ah,te vi no Encontro com Fátima Bernardes,congratulations!!


Feb 27, 2016

Corrigindo: na UFMG tem a área de tradução,mas é uma subárea dentro do bacharelado em inglês, que é uma modalidade diferente ,o curso é flexibilizado(vc escolhe as disciplinas que quer fazer,o q é otimo!) mas fiquei meio perdida em ter de decidir já no início tema de monografia e o sobre o que escrever,daí,mudei para a modalidade licenciatura. :)


Feb 29, 2016

Pausa para identificação total com esse post…rs. Eu também cursei tradução (apesar de, infelizmente, não ter podido terminar… fiz 3 anos) e, logo no primeiro ano senti que meu inglês não estava tão bom assim. No meu caso os professores fizeram uma prova pra avaliar o nível de inglês de cada um e dividiram a classe em duas turmas, uma mais intermediária e outra avançada. Minha avaliação me classificou pro grupo avançado mas, já na primeira prova levei bomba e fiquei tipo, what?! Nunca tinha tirado nota vermelha em inglês… A partir daí foi na raça…rs. Acabou que eu até cancelei a matrícula no cursinho de inglês (que eu fazia por fora) porque já tinha aprendido tudo nas aulas da facu. Ao contrário de você, sempre gostei mais de traduzir mesmo, achava muito legal procurar sinônimos e refinar o texto, jogar as frases no google e ver quantas ocorrências apareciam pra saber se a frase ficava natural em inglês… enfim, adorava. Interpretação sempre foi a pedra no meu sapato…rsrs, me enrolava demais e, quando não sabia o significado de alguma palavra, não conseguia pular e seguir em frente, travava. Ri muito aqui com o que você disse sobre quando acontecem os exames pra tradutor juramentado. Uma das minhas professoras era tradutora juramentada e, um dia ela explicou como era o processo do concurso e tal… e mesmo assim não entendi…hahaha. Acho que é mais ou menos quando um tradutor morre abre uma vaga…hahaha. Adorei saber como foi sua experiência!!! beijos.


Mar 04, 2016

Aline Bitencourt e Cintia, só para vocês saberem, caso interesse, o concurso para tradutor juramentado ocorre em cada estado conforme a demanda, portanto não basta UM tradutor de UM idioma morrer. É necessário que haja uma “baixa” geral, digamos assim, que pode se dar devido a óbitos, exonerações e transferências para outros estados. De modo geral, os concursos ocorrem a um intervalo de 20 a 30 anos, aproximadamente, em cada estado. É o tempo que leva pra galera que passou morrer, mudar de país ou simplesmente ficar desencantada demais e desistir do ofício, rsrs. E só pra constar, ganha bem mais pelo trabalho, mas tem um volume de trabalho infinitamente menor do que o de uma agência ou mesmo de um tradutor simples, pois como é mais caro, os clientes só traduzem o estritamente necessário, quanto menor o documento, melhor pra eles. Experiência própria!


Mar 16, 2016

Seus vídeos viraram parte da minha rotina. Você tem muitas dicas maravilhosas .Me mato de da risada com seus vídeos. Obrigado por você existir. Queria te conhecer pessoalmente.
Como você conseguiu atingir tanto vocabulário?


Mar 25, 2016

Que legal o seu post Cíntia, no meu caso, me identifico mais com a área de tradução.
Quem faz/fez/pretende fazer faculdade em São Paulo-SP, poderia me dizer quais das faculdades particulares são boas ?
Agradeço muito se puderem responder.

:)


Mar 27, 2016

Olá (:
Minha dúvida é em relação ao nível de inglês. Sempre joguei e assisti vídeos em inglês, 80% dos conteúdos que consumo são em inglês então consigo me virar na comunicação, mas como cursos de inglês são caros, meus pais só conseguiram me colocar no Cultura Inglesa no ano passado. Estou no Young Express 3, me viro com muita facilidade no curso, mas não sei se vale a pena fazer nivelamento pra tentar correr antes de entrar na faculdade (tenho 17 anos e faço pré-vestibular) ou se é melhor continuar o curso normal pra não perder nada que possa ser importante no futuro. O que acha ?


    Mar 28, 2016

    Oi Mariana! É difícil falar sem te conhecer, mas se as coisas estão muito fáceis no nível que vc tá agora, talvez seja interessante repensar isso, sim. Me conta depois o que vc decidiu fazer!


Mar 27, 2016

Adorei a matéria Cintia, tenho muito interesse na área. Eu gostaria de saber se poderia utilizar sua matéria em um trabalho escolar? É claro devidamente referenciado. Desde já agradeço, sou fã do seu trabalho.


Mar 31, 2016

Oooie, só fiquei em duvida numa coisa, oq vc fez é um curso de tradução, ou foi faculdade de tradução ??


Apr 01, 2016

Cintia tenho 17 anos, estou no último ano do E.M daí bate aquela pressão “Que faculdade eu faço?” e blá blá blá. Estou pensando em fazer Tradução, gosto muuuuito de inglês e gostaria de trabalhar com isso. É claro que tenho um plano B caso não dê certo. Mas aí, o que você me diz? Será que faço mesmo Tradução? O curso tem História como matéria? Quero trabalhar com mais dinâmica e não simplesmente ficar sentado traduzindo… Tem alguma área em que eu posso me especializar?
Desde já agradeço a ti <3 Um beijo e tchau Brasil!


Apr 04, 2016

Oi, Cintia! Acabei de conhecer seu blog e canal do Youtube e sinceramente, MUITO OBRIGADA! As dicas e informações que você dá são maravilhosas, e só me ajudaram a fortalecer meu sonho de ser tradutora. Por curiosidade, você cursou em qual faculdade? As opções são infinitas, mas eu estou super insegura em relação ao custo-benefício, e principalmente, reconhecimento no mercado de trabalho.
Desde já agradeço sua atenção!


Apr 05, 2016

Oi Cintia! Tenho 17 anos, e estou no 3 ano do ensino médio, SEMPRE me dei bem com o inglês, tenho amigos de outros países, porém, nunca tive oportunidade de viajar… Quero sim, entrar na área de tradução -Intérprete, mas, moro no Nordeste, e não há muita estrutura, tenho medo do curso não ser tão bom… Minha pergunta é: Como você fez para entrar no mercado de trabalho? E como é possível ter seus próprios contatos para prosseguir.

AMO SEU CANAL! Mil beijos no Kevin *-*
Desde Já, obrigada.


    Apr 06, 2016

    Oi Gheovana! Essa questão do mercado de trabalho é muito relativa porque desde que eu saí da faculdade muita coisa já mudou. No meu caso, os contatos vieram da própria faculdade: professores, colegas e indicações. Sobre a qualidade do curso aí no Nordeste, acho que vale uma pesquisa mais aprofundada, sabe? Ir na faculdade, pedir pra assistir uma aula, conversar com outros alunos… tudo isso ajuda. Boa sorte!


Apr 20, 2016

Ola Cintia!

Meu pai tem uma escola de idiomas e quer q eu “toque o negocio”, inclusive ministrando aulas.
Eu nao sei mtu de ingles, e nunca tive essa ideia do meu pai como primeira opcao, sou formada em marketing e trabalhava na area.
Agora estou desempregada e com a ideia firme de entrar no negocio. A escola dele tem um metodo proprio, construtivista e pouco comum de ensinar. ( ensinam ingles com matematica e linguistica)
Desta forma eu te pergunto, q curso vc acha q eu devo fazer?
Venho fazendo cursos em escolas conhecidas, aulas particulares, online e td q aparece, mas sinto que se eu me focasse em algum curso superior, aprenderia mais do que eu realmente preciso. Ja dei aulas e nao sei se estou afim de encarar 4 anos de letras. Uma opcao online seria interessante, vc pode me dar uma dica?
Amo seu canal e seu blog! Bjs


    Apr 26, 2016

    Oi Carol! Como sempre, é difícil opinar sem saber da história completa, mas me parece que seu interesse não é exatamente ensinar inglês, né? Eu acho que se a ideia é tocar o negócio do seu pai, talvez seja o caso de você cuidar só da parte administrativa da escola (que já é bastante coisa) e deixar as aulas pra quem já é formado em Letras (que é um curso que vc não tá a fim de fazer). Faz sentido?


Apr 20, 2016

Oie… só quero saber uma coisa… Qual faculdade você fez? digo Qual instituição? Porque pesquisei mas vi que tem muito poucas em são paulo.

Parabéns pelos posts te sigo aqui, no face, no youtube e continue você é foda meu!!!

beijão


Apr 25, 2016

Oi Cintia td bem com você?
Seguinte, sou apaixonado pela língua inglesa, amo estudar gramatica e aprender coisas novas na língua, porém, detesto estudar português, aquelas enormes regras com suas exceções. Ae tenho a seguinte dúvida, tem muita gramatica da língua portuguesa no curso de tradução e interpretação? Pois estou cursando Matematica – licenciatura e to amando, porem sempre tive esse sonho de traduzir um livro e essas coisas. Resumindo, eu me daria bem no curso sem gostar de estudar português? Lembrando q matematica tem apenas u.a cadeira de português (amooo essa parte).

Abraços e continue com suas dicas.


    Apr 26, 2016

    Orlei, sinto dizer mas não. Tradução envolve mais gramática de português do que de inglês, se você pensar bem :(


Apr 26, 2016

Oi Cintia, eu adoro o seu blog e o canal e me divirto muito com seus vídeos. Conheço o inglês desde a 2° série, mas nunca me interessei muito na matéria. Porém o mundo dá diversas voltas e por incrível que pareça, hoje desejo muuuuuito me tornar fluente, acho que quero me formar em tradução também e dar aulas. Só que já estou no terceiro ano do ensino médio e a base do meu inglês é muito básica, as escolas de inglês daqui são um horror de caras e minha mãe não tem mais a condição de antigamente, ou seja, tá meio impossível me tornar fluente. Já tentei praticar virtualmente com vídeos, assisto séries em inglês, mas não me contento 100% e sinto que não entra quase nada na minha mente. Eu fico ansiona e minha barriga treme de felicidade só de me imaginar fluente em inglês, mas fico estressada quando não entendo alguma coisa e penso diversas vezes que não vou conseguir. O que você acha que eu devo fazer???


May 05, 2016

Oi, Cintia. Gostaria de saber qual faculdade você cursou aqui no Brasil e quais você indicaria pra quem pretende trabalhar com traduções, interpretações etc.. Acabei de me inscrever no seu canal, bjs.


May 06, 2016

Oi, Cintia!

Sou formado em Psicologia mas descobri essa vontade de trabalhar com tradução! Pretendo cursar uma pós-graduação EAD na área! Você acha que o fato de eu não ter me graduado na área de Tradução ou de Letras diminui minhas chances no mercado? Será que poderei trabalhar em alguma empresa?

Um abraço!


    May 08, 2016

    Difícil dizer, Fábio! Teoricamente, acho que você não teria problema nenhum – o pessoal não costuma cobrar diploma na área, mas se sua intenção é trabalhar em alguma empresa, talvez isso seja uma questão. No final das contas o que importa é saber fazer a tradução, mas sei lá né. Alguém por aqui sabe dizer como anda o mercado?


May 25, 2016

Oi Cintia, encontrei seu canal um dia fuçando no youtube da vida e desde então te acompanho. Soube da faculdade de tradução por um vídeo seu e me interessei. Ano passado fiz vestibular pra esse curso e passei, imagina a felicidade! Porque era o que eu queria fazer. Mas, perdi meu emprego no começo do ano e ia ter que pagar a metade do curso, então acabei desistindo porque não queria que minha mãe pagasse. Fiquei chateada, porque pra mim já era certeza que iria fazer isso. Como não queria ficar sem fazer nada, me inscrevi agora em um vestibular mas para um curso voltado para tecnologia e que tem inglês! uhul! Mas de verdade, não sei se quero mesmo fazer. Queria sua opinião. Você acha que devo fazer esse curso para qual me inscrevi ou esperar e tentar de novo no final do ano para tradução ano que vem?
Obrigada desde já! (:


    May 26, 2016

    Oi Giovana! Como sempre, é difícil dizer com certeza sem te conhecer, mas acho que a resposta que vc procura está na sua própria mensagem. Um curso voltado pra tecnologia que tem inglês definitivamente não é a mesma coisa que um curso de tradução que, como vc disse, é de fato o que quer fazer. Acho que se você já esperou até agora, talvez seja o caso de tentar de novo o curso de tradução no final do ano. Enquanto isso, pesquisa mais sobre esse outro curso para o qual vc já se inscreveu, tenta achar gente que já fez ou tá fazendo – quem sabe você não se interessa por ele também? Boa sorte! Me conta depois o que decidiu :)


May 29, 2016

Cintia, qual foi o custo do seu intercâmbio no Canadá ? E as oportunidades de emprego para quem é estrangeiro ?!!?


Jun 26, 2016

Ola .Cintia estou no 3* ano e quero muito fazer tradução ,mas parei no básico de inglês ,gostaria de saber se devo desistir pelo meu nivel de inglês.O que devo fazer??


Jul 25, 2016

Qual instituição você fez a faculdade? Tenho pesquisado porém estou com dificuldades em encontrar alguma faculdade que possua o curso.


Jul 25, 2016

[…] tenho um carinho maior por ela por ser também Tradutora (como eu serei até o final deste ano) e aqui, em seu blog, ela fala sobre esse curso maravilhoso e tão pouco […]


Aug 18, 2016

Olá Cintia, estou no último ano de Ensino Médio e estou interessada na faculdade de Tradução e Interprete, porém, não sou fluente em Inglês, apenas sei o básico, para ser sincera não gosto muito do idioma, me identifico mais com Japonês e Coreano, eu poderia então me especializar nessas línguas? Ou é obrigatório estudar apenas o Inglês? Eu teria a possibilidade de escolha durante o curso?
Agradeço desde já.


    Aug 30, 2016

    Oi Graziele! Eu sei com certeza que existem cursos de faculdade pra tradução em inglês e em espanhol. Nesses outros idiomas você talvez tenha que pesquisar outros tipos de cursos que não necessariamente universitários. Boa sorte!


Dec 09, 2016

Olá Cíntia! Por favor, poderia informar qual a faculdade que vc cursou? se recomenda alguma ? quais os seus conselhos p/ quem está interessado em cursar ?
Obrigada :)


Mar 28, 2017

Olá Cíntia!!! Me diga uma coisa, você acha que pra quem tem um nível mais básico de inglês pode sentir muita dificuldade a ponto de não se desenvolver bem no curso, é bom começar com um nível mais avançado de inglês?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *