Comportamento / 15 de novembro de 2015

Rousey vs Holm: Ninguém é invencível

Antes de mais nada, acho importante dizer que não sou super fã de UFC e portanto não tenho uma opinião técnica sobre as atletas. Assisto lutas de MMA já há algum tempo, mas isso não significa nada.

Se você não vive embaixo de uma pedra, já ouviu falar sobre a Ronda Rousey e sabe que ela é uma lutadora foda. Até ontem a moça estava invicta desde o começo da carreira no UFC. Não é pouca coisa.

Depois da última luta da Ronda (contra a brasileira Bethe Pitbull, 34 segundos) comecei a seguir o Instagram dela porque fiquei sabendo que tinha rolado altos xingos entre as duas por lá e convenhamos, o que a gente quer ver é sangue. Como nos dias de hoje briga em rede social equivale a sangue, tô seguindo a Ronda desde então. Ontem à tarde, não fiquei surpresa quando vi que tinha ela postado o vídeo da pesagem com uma legenda trash talking a coitada da Holly (que na minha opinião tava bem de boa antes da Ronda vir toda nervosinha). Achei normal e pensei logo na publicidade porque é óbvio que essas briguinhas dão mil vezes mais audiência e dinheiro pra todos os envolvidos (vide “tô seguindo a Ronda no Instagram porque tem xingos”).

Não sabia nada sobre a Holly Holm até minutos antes da luta, quando eles dão aquele recapitulada na carreira dos lutadores. Acontece que a mulher foi campeã mundial de boxe 18 vezes (tipo OI?), se a-po-sen-tou do esporte e começou tudo de novo no UFC. Respeitei muito já aí. Entrou no ringue correndo, continuou de um lado pro outro até a Ronda entrar, deu as luvas pra ela bater em cumprimento depois do juiz explicar as regras e a Ronda… ignorou.

“Que antipática”, pensei, torcendo 100% pra Holly. Menos de um minuto depois do começo da luta, quando Ronda tomou o primeiro cruzado acertado, deu pra ver na cara dela que a possibilidade de perder era algo que ela desconhecia. Só que ontem ela perdeu. E eu achei ótimo.

Ronda Rousey perdeu a luta ontem mesmo depois do mundo inteiro (inclusive ela própria) dizer que Ronda Rousey era invencível. Acontece que ninguém é invencível e a derrota de ontem foi um ótimo lembrete disso. É legal pensar positivo e acreditar em si mesmo, mas não ter se preparado para perder, na minha opinião, foi o que fez a Ronda perder. Ela se desesperou quando a adversária não apenas saiu do clinch na grade, mas conseguiu em seguida acertar um socão em sua bela fuça. Talvez se a Ronda tivesse uma postura mais humilde, teria conseguido se acalmar ontem durante a luta. Talvez tivesse aceitado que Holly era sim uma competição difícil e que merecia sim um pouco mais de atenção e estratégia.

Foi o pensamento que ficou na minha cabeça depois da luta: sempre vai existir alguém mais experiente que você, mais estudioso que você, mais atencioso que você. Sempre vai existir alguém melhor que você. É feio subestimar os outros. É feio não tocar a luva do amiguinho.

rouseyvsholm2


Tags:  Observações



Cintia Freitas
Sou formada em Tradução e em Marketing, gosto muito de escrever e odeio queijo. Todas as informações são igualmente importantes.




Posts Relacionados




12 Comentários

Nov 16, 2015

A luta foi aqui onde eu moro (Melbourne) e a cidade parou pra ir assistir (pessoalmente e nos pubs). Eu não acompanho UFC, mas hoje vi na capa do jornal principal daqui a cara da Ronda toda arrebentada. Falta de humildade é foda mesmo, como diz a minha mãe, quanto maior a altura, maior o tombo…


Nov 16, 2015

Tenho “mó” admiração pela Ronda pela carreira dela sim, e pela representatividade feminina q ela leva pro octógono. Mas nem de longe ela é a única estrela q merece brilhar nesse céu do UFC, pq existem dezenas de outras mulheres batalhadoras tentando seu lugar ao sol nesse esporte ainda dominado pela macharada e sem o “help” da mídia pra dar uma valorizada como a Ronda tem. Apesar de mostrar um lado super gente boa em outras ocasiões a Rousey nas divulgações pré-luta sempre faz essa onda “tô por cima” mesmo, mas como Já dizia minha parentada: “ser humilde é que é ser foda”.


Nov 16, 2015

Super concordo com você! Não dá sempre pra achar que somos o ultimo brigadeiro da bandeja.
Faltou humildade pra Ronda, e acho que depois dessa ela vai dar uma segurada. Não dá pra justificar a atitude, mas em um mundo em que ela é idolatrada (veja, a única outra lutadora que ouvimos falar muito é a filha do George Lucas, exatamente por ser filha de quem é), é fácil entender como ela ficou assim.
Espero mesmo que ela melhore, porque gosto dela por ser carismática e tals, e acho que no ringue frieza e humildade são necessários. (Não que eu mega entenda de UFC e tals…)


Nov 16, 2015

Sábias palavras dona Cintia. E olha que na luta contra a Bethe eu torci muito pra Ronda, justamente por ter achado ridícula a postura dela antes da luta. No dia da pesagem a Holly estava bem de boa e a Ronda foi quem chegou toda marrentona né…tosca… Odeio quem canta vitória antes do tempo. Acho fundamental respeitar o adversário, afinal UFC é um esporte não é mesmo?


Nov 16, 2015

Concordo plenamente contigo Cíntia, humildade é tudo, ela devia ter tocado a luva da amiguinha como você disse, pelo menos pra demostrar respeito né, estava torcendo pra Ronda na luta contra a Bethe Correia porque a Bethe tinha sido muito grosseira com ela, mas agora que a outra lutadora (Holm) foi gente boa com ela, ela tinha motivos pra ser grosseira e mesmo assim não demostrou o devido respeito a adversária.

Cíntiaaaa, to sentido falta de uma certa frequência dos seus vídeos heim…


Nov 16, 2015

Concordo que humildade é essencial a qualquer ser humano. Mas para gerar público e renda a carapuça de “badboy” deve ser envergada em todas as apresentações.
Cumprimento a Holm pela disciplina com que seguiu o plano de guerra montado por sua equipe.
Mas, sejamos justos…se a Ronda há alguns anos atrás não tivesse dado sua cara a tapa, murros, cotoveladas e chutes…nem teríamos esta luta, foi ela que colocou a mulher no MMA. Antes dela, as mulheres eram toleradas como TROFÉUS, SÍMBOLOS DE STATUS, acompanhantes enfeitadas de homens ricos ou desfilando seus corpos entre os rounds.
Não conheço aposentados invictos, mas conheço invictos que se aposentaram, que desistiram de continuar lutando…todo invicto em atividade mais cedo o mais tarde deixa de se-lo.
Aí reside o erro da Ronda…o esporte é dinâmico um dia aparece alguém que te estudou, que até treinou usando-te como modelo e melhora o teu exemplo. Este dia chegou…
Agora é esperar esta revanche, vai ser massaaaaaaaaa!!!!


Nov 16, 2015

Concordo completamente com vc! E já tava torcendo pra vc falar sobre a luta, o q tinha achado e gostei muito da sua opinião! ❤


Nov 16, 2015

Concordo com tudo. Ronda é ótima, mas ninguém é imbatível. Faz parte do esporte perder e espero que ela se recupere, porém volte mais consciente.
Aconteceu isso com o nosso Anderson Silva, por exemplo.


Nov 16, 2015

Floyd Mayweather se aposentou do boxe campeão e invicto ;)

A Ronda previu na entrevista com o Jimmy Kimmel exatamente como ela ia perder pra Holly. Ronda estuda todos os adversários a fundo e isso mostra mais respeito pelo oponente do que qualquer atitude efêmera no ringue, se ela nem treinasse e desconsiderasse a adversária isso sim seria desrespeitoso. E a Ronda sempre treinou para se superar, nunca achar que sabe tudo (ela pretendia se especializar no boxe, por exemplo, onde ela não era boa). Há jogos de cena apenas para tentar minar o psicológico do oponente, nunca deve ser encarado de outra forma. Tudo isso dito para afirmar que a Ronda perdeu por ter jogado o jogo da outra, ela sabia o que iria enfrentar e mesmo assim trilhou o caminho da derrota, quer dizer, havia um componente emocional nela no momento que a fez esquecer tudo o que tinha estudado.

Ronda sempre foi muito gentil e simpática com todos que encontra fora de seu ambiente de trabalho, não vamos tomar o pouco pelo todo.


    Nov 16, 2015

    Eu vi a entrevista dela no Jimmy Fallon e de fato, principalmente depois de ver a luta, deu pra perceber que ela estudou a Holly. Acho que isso é o mínimo que o atleta e seu respectivo time devem fazer. Não muda o fato de que a atitude dela poderia ter sido um pouco mais profissional antes e durante a luta. Claro que esporte é entretenimento e nesse caso vale quase tudo. O que me incomoda é que a Ronda é role model pra um monte de gente e eu acho que arrogância não é um exemplo legal de se dar. Ficou por conta da Holly ensinar todo mundo.


Nov 16, 2015

Isso mesmo, a gente tem que cair pra saber o que é levantar. Gosto muito da Ronda, mas ela tinha que conhecer a derrota. Espero que faça bem a ela. E essa revanche vai pegar fogo!!!


Nov 28, 2015

Adorei a crítica de uma “pouca entendedora” sobre esse esporte como eu :))



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *